Clima úmido e quente: conheça as províncias de Luanda e Benguela em Angola

Advertisements

As províncias de Luanda e Benguela estão localizadas na região norte e centro de Angola, respectivamente. Com um clima mais úmido e temperaturas mais elevadas, essas regiões apresentam características climáticas bem distintas das regiões secas e áridas do sul do país.

Durante a estação chuvosa, que ocorre entre novembro e abril, as chuvas são mais frequentes e intensas nessas províncias. Isso se deve ao fato de que elas estão próximas do litoral, onde a umidade do ar é maior. As temperaturas médias anuais variam entre 23°C e 27°C, com máximas que podem chegar aos 35°C.

Advertisements

Além disso, a umidade relativa do ar nessas províncias é geralmente alta, o que pode tornar o clima mais abafado e desconfortável. Por outro lado, o clima úmido e quente favorece a agricultura, possibilitando o cultivo de diversas culturas, como a mandioca, o milho e o feijão.

Já durante a estação seca, que vai de maio a outubro, as temperaturas podem ser mais amenas, variando entre 18°C e 22°C. Apesar disso, ainda há dias quentes durante essa época do ano. É comum ocorrerem nevoeiros nas primeiras horas da manhã, mas eles tendem a se dissipar com o passar do dia.

Luanda, a capital de Angola, é conhecida por suas praias e por seu clima quente e úmido. Já Benguela, que fica ao sul de Luanda, tem um clima mais ameno e é conhecida por sua produção de café e pela diversidade cultural de sua população.

Em resumo, as províncias de Luanda e Benguela possuem um clima mais úmido e quente em comparação com as regiões secas e áridas do sul de Angola. Durante a estação chuvosa, as chuvas são mais frequentes e intensas, enquanto que na estação seca as temperaturas podem ser mais amenas.


Descubra mais sobre Clima e Previsão do Tempo

Subscribe to get the latest posts sent to your email.

Advertisements
By Murillo Pereira

Redator e Criador de Conteúdo, Entusiasta Tech e Publicitário Digital.

Faça um comentário

Descubra mais sobre Clima e Previsão do Tempo

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading